Em lembrança

In POEMAS ACENADOS A UMA CRIANÇA LONGE, pág. 1

Em lembrança de minha filha, Filipa Cata-
rina — a quem rezo e por quem choro.
Muito e muito para ela – que era linda como
o Sol e que eu vi subir ao céu com quinze
dias de nascida.
Daqui lhe aceno, entre lágrimas e lágrimas.
Daqui a chamo, para sempre e nunca mais...
Por ela e para ela, esta solução se soluços.